Você não pode perder esse mais novo lançamento!

Acaba de ser lançada a mais nova obra que trata de fatos históricos que permearam a permanência ministerial do Dr. Kalley no Brasil, no período de 1855-1876. O livro "Da Intolerância Político-Religiosa à Tolerância (Robert Reid Kalley) 1855-1876", do Prof. Ely Ricardo Freitas de Souza é uma preciosidade de informações inéditas sobre a vida do pioneiro do congregacionalismo no país. Esta obra não pode faltar em sua biblioteca. Maiores informações com o autor: tel. (21) 2720-9172 ou pelo e-mail ely-ricardo@hotmail.com

Convertendo através da Música (A história de Salmos e Hinos)

A música, desde os tempos mais remotos, caracterizou-se como um dos mais poderosos instrumentos na expansão missionária. Através dela, corações e mentes são preparados para um encontro com Deus. Os primeiros missionários na evangelização do Brasil, Robert Reid Kalley e Sarah Poulton Kalley, introduziram como parte na sua estratégia ministerial o hinário "Salmos & Hinos".

Este livro apresenta a história e a teologia desse hinário. A marca do ministério dos Kalley, independente de igrejas e juntas de missões estrangeiras, permitiu a compilação de um hinário que agregava o que de melhor havia em sua época, pouco importando as origens teológicas ou denominacionais de seus cânticos.
A ênfase convercionista da hinódia kalleyana influenciou através de suas mensagens cantadas, os diversos segmentos dos protestantismos que foram se instalando no Brasil. Desta maneira, "Salmos & e Hinos" transformou-se na gênese de uma espécie de "teologia comum" às diversas denominações, servindo por décadas como único instrumento litúrgico em igrejas e congregações muitas vezes dirigidas dos diversos tipos de governo eclesiástico, bem como posições teológicas conflitantes (formas de batismo; predestinação x livre arbítrio; ceia memorialista x ceia com presença real;...).
"Salmos & Himos" expressa uma teologia formulada a partir da linguagem cotidiana do homem de Deus. (Douglas Nassif Cardoso)
Maiores informações com o autor pelo e-mail douglasnassif@uol.com.br

Robert Reid Kalley - Médico, Missionário e Profeta

O mundo de lígua portuguesa deve a Robert Reid Kalley sua inserção no universo protestante. É impossível tentar compreender o protestantismo no Brasil sem passar pelo médico e missionário escocês que influenciou a evangelização, o culto e a hinologia da maior parte das denominações do país. Sua missão foi marcada por três vocações: a de médico, que priorizava o atendimento aos pobres; a de missionário, que atuava na zona de fronteira entre a fé e a incredulidade; e a de profeta, que desafiava o monopólio religioso do catolicismo romano.
Quando veio para o Brasil, em meados do século XIX, Kalley instalou um igreja genuinamente nacional, sem modelo prévio. Seu pensamento, produto da reflexão pessoal sobre o texto que considerava como nomativo - a Bíblia _, e não segundo manuais ou declarações de fé, expressava liberdade de escolha e criatividade. O sentido indenominacional do ministério de Kalleu, tão próximo das igrejas novas de nosso tempo, levou-o à propagação eclesiástica e de quaisquer matrizes externas.
Maiores informações com o autor: pelo e-mail douglasnassif@uol.com.br

Sarah Kalley _ Missionária Pioneira na Evangelização do Brasil

Através das páginas deste livro emerge a hitória de uma mulher inserida em um amplo leque de relações, com perfil próprio e protagonista de iniciativas até surpreendentes diante do papel subordinado conferido às mulheres no século XIX, não só no Brasil.
A pesquisa não se restringe ao resgate da biografia de um personagem, como seu título poderia sugerir. O recorte biográfico é a estratégia para revelar uma teia de relações através das quais o protestantismo foi cavando seus espaços na sociedade brasileira. Assim fazendo, obrigou seua atores a repensar seus pressupostos, a adequar suas estratégias diante de conjunturas específicas, a respeitar limites e arriscar transgressões.
Sarah Poulton Kalley emerge das páginas deste livro como uma figura exemplar, como um convite para que se dê visibilidade e dignidade histórica à ação das mulheres nas origens do protestantismo brasileiro. Mais que preencher uma lacuna, a presente obra de Douglas Nassif Cardoso sugere uma suspeita: Seria o protestantismo de missão, visto a partir da vida cotidiana de seus primeiros adeptos, resultado da ação missionária de mulheres protestatnes? (Lauri Emílio Wirth)
Maiores informações com o autor: pelo e-mail douglasnassif@uol.com.br

Práticas Pastorais do Pioneiro da Evangelização do Brasil

O presente texto descortina um extenso horizonte para a compreensão da teologia de Kalley e se constitui numa contribuição pioneira para o resgate de seu pensamento teológico e de suas práticas pastorais. (Vandeli Lima Carreiro)
Maiores informações com o autor: pelo e-mail douglasnassif@uol.com.br

Cotidiano Feminino no 2º Império

Este livro descortina o cotidiano feminino do Rio de Janeiro, no Segundo Império. Trata-se de um resgate e análise da obra de Sarah Poulton Kalley - A alegria da casa - escrita como livro didático nas escolas do Império em 1880.

Existe um aspecto, acerca de Sarah Kalley, que precisamos conhecer: Seus conceitos, sua percepeção de mundo em que viveu sua influência decisiva para que o papel da mulher na sociedade brasileira fosse definido, com respeito e valor.
Utilizando um estilo leve e descontraído, sem, no entanto, fazer concessão à superficialidade, Sarah Kalley escreve a todas as mulheres (às daqueles dias e às de hoje), propondo diretrizes que contribuam para uma vida com mais qualidade e conforto, que lhes traga realização pessoal.
Os comentários feitos pelo pr. Douglas, acerca do momento histórico em que o livro foi produzido e as suas considerações sobre Sarah Kalley nos conduzem, com proveito, nessa leitura enriquecendo nossa compreensão permitindo-nos conhecer e respeitar, cada vez mais, a pioneira do trabalho feminino evangélico no Brasil. (Alina /carvalho Carreiro)
Maiores informações com o autor pelo e-mail douglasnassif@uol.com.br

1ª Hinódia Evangélica de Portugal e do Brasil

Produção executiva de Douglas Nassif Cardoso
Produção Musical Gláucia Lopes Gonçalves da Silva
*Hinários utilizados: "Musica Sacra" (MS) de 1868 e "Salmos e Hinos com Músicas Sacras" (SHMS) DE 1919. Foram mantidos os vesículos constantes do índice das citações bíblicas do hinário de 1919. Nas melodias o primeiro nome sõa dos hinários utilizados e o que segue o título original (conforme se encontra nos hinários estrangeiros)

A produção foi realizada sem o recurso da harmonia vocal, tendo em vista o hiato entre a confecção dos primeiros hinos (1842, Ilha da Madeira, Portugal) e o lamçamento do primeiro hinário com músicas (1868, Rio de Janeiro, Brasil). Uma das tensões nas igrejas da época era quanto a utilizar o órgão. Seguimos ocostume da maior parte das igrejas evangélicas da segunda metade do século XIX, apresentando os hinos cantados de forma congregacional, em unissono, acompanhados ao som do órgão. Propositadamente procuramos manter, dentro do possível, as letras originais,mesmo incorrendo em casos de desacentuação devido à erro de prosódia musical utilizada. A título de inclusividade, foram mantidos os versículos constantes do índice das citações bíblicas do hinário de 1919. Nas melodias os primeiros nomes são os constantes dos hinários utilizados (música Sacra/1868 e Salmos e Hinos com Músicas Sacras/1919) e os nomes que seguem referem-se aos títulos originais (conforme se encontra nos hinários estrangeiros).
Maiores informações com o autor pelo e-mail douglasnassif@uol.com.br